Como construir audiência no LinkedIn?

Você quer se tornar autoridade no LinkedIn? Mas não sabe quais são os passos para realmente criar uma audiência que esteja alinhada com os seus objetivos? 

Neste artigo, Dostal também dá as principais dicas para ter uma rede social chamativa e que te traga grandes oportunidades. Fique sempre  ligado às novidades do portal e tenha uma boa leitura! 

Caso também queira ter acesso a todo o conteúdo sobre o tema e outros conteúdos, assista também ao vídeo abaixo, e não se esqueça de se inscrever no meu canal, Carolina Dostal, para ficar sempre atualizado.

Quando muitos executivos ou profissionais de diversas áreas começam a produzir conteúdo para os seus seguidores, eles logo acabam se perguntando sobre como construir uma audiência bem engajada no LinkedIn ou como conquistar o seu próprio público e fazer a sua base crescer com qualidade e constância. É sobre isso que o artigo de hoje buscar explicar.

Seu público e seu objetivo devem estar sempre alinhados

O primeiro passo para contribuir com a nossa própria audiência no LinkedIn e gerar autoridade é escolher o nosso público baseado em nossos objetivos e na estratégia de negócio que decidimos utilizar.

Depois disso, é preciso realizar uma investigação. Isso significa descobrir que  público é esse que consome os seus conteúdos no LinkedIn. Em marketing, isso é chamado de Desenho de Persona da Marca, cuja a intenção é justamente entender o perfil do seu cliente ou dos seus seguidores, gerando um padrão de características que seja um resumo de todos as pessoas pesquisadas.

Por exemplo, você é um desenvolver de software e deseja anunciar uma de suas novas invenções tecnológicas. Para isso, você contrata uma agência de marketing de digital que, a partir de suas redes sociais, vai pesquisar dados sobre os seus seguidores, pessoas que comentaram ou compartilharam publicações. O resultado da pesquisa é que as pessoas que mais consome os seus conteúdo estão em uma faixa-etária de 22 a 45 anos, homens, com ensino superior completo, gamers e que seguem majoritariamente marcas de tecnologia. Isso seria basicamente uma buyer persona.

Descubra o interesse do seu público

Uma dica para dar continuidade à pesquisa sobre a sua audiência é acessar a opção “atividades” no perfil de um seguidor e descobrir o que ele curte, gosta, comenta, para você personalizar o conteúdo àquele público específico.

Além disso é importante começar a investir na formação desse público. Crie relacionamento com essas pessoas, mande novidades, convide essas pessoas para te seguirem, comece a taguear, mencionar essas pessoas pra realmente criar uma comunidade em volta.

Planeja-se e tenha tempo para criar uma audiência

Tempo é algo imprescindível para a criação de uma audiência. Ninguém cria um público nas redes sociais de um dia pro outro. Por isso, você vai precisar de tempo.

Mas quanto tempo eu devo resolver para isso? A resposta para a pergunta é que tudo vai depender do quanto você está investindo em qualidade, conteúdo e segmento. Existem alguns setores, principalmente os de tecnologia, que é mais aderente à rede social e tem segmentos que estão entrando nas redes sociais agora.

Um grande exemplo do público mais recente são os advogados. Eles eram relutantes às redes sociais e agora estão mais presentes do que nunca. Os médicos também eram um público bem afastados de rede social e hoje a vemos que mais da metade do CRM já está no LinkedIn.

Tenha em mente a ideia de comunidade

Construa uma comunidade e não apenas se concentre em ter um leitor transacional. Você não quer que aquela pessoa leia e esqueça de você. O intuito é se relacionar com pessoas que vão conversar e discutir sobre o assunto em pauta. A ideia é todos discutirem sobre o tema, de modo que a comunidade passa a se ajudar. Isso, de fato, é uma rede colaborativa.

Tudo isso gerar um resultado como consequência do seu empenho e frequência de postagens. Mas é preciso ter paciência.

Investir, gerar conteúdo e esperar mais um pouco para que o resultado realmente se concretize.

Por fim, indicamos muito que Invistam em Newsletter e enquetes no LinkedIn, que são formatos digitais que funcionam na content library, a biblioteca de conteúdo do LinkedIn.

Mantenha seu perfil atualizado

Seguindo todas as diretrizes do perfil, é importante sempre possuir um perfil atualizado, com uma boa foto e um bom título. Isso é fundamental. 

Além disso, existe uma opção no LinkedIn que se chama “buscando emprego”. Nessa seção, você vai conseguir colocar os cargos em que têm interesse e o mais importante: a localização onde você tem interesse em trabalhar. 

Preencha corretamente a seção “Buscando emprego” no seu perfil 

Em “Buscando emprego”, você escolhe os países de interesse, por exemplo, os Estados Unidos e o Brasil. Você também pode adicionar se tem interesse em iniciar imediatamente ou se vocês têm flexibilidade para começar o tipo de vaga.

Existem outras opções, como se você quer um trabalho integral e por contrato. Geralmente, o contrato é integral. É muito importante isso no Brasil, mas no exterior mais ainda: sejam claros! Então quando um recrutador entrar em contato com vocês principalmente pelo LinkedIn, seja claro e objetivo. 

Digam que está em processo de mudança, gostaria de morar neste país, ainda não moro no país, e seja claro, objetivo, e sincero. Se você quiser saber um pouquinho sobre as empresas que vocês gostariam de trabalhar no exterior, você pode fazer uma pesquisa no Glassdoor.

Utilize com eficiência o Glassdoor

Para quem não sabe, o Glassdoor é um site americano no qual funcionários atuais e ex-funcionários avaliam empresas anonimamente. Imagina que você quer ir para um país novo, onde você não conhece as pessoas, e tenha que começar a criar relacionamentos até para as pessoas conseguirem te enxergar. 

Para você criar visibilidade, você precisa ir aos poucos, começar a entrar num nicho, entrar em grupos de discussões, entender o que aquelas pessoas estão postando, curtindo, comentando e compartilhando. 

Comece a fazer posts e artigos dando dicas

Esses são indícios visíveis de que você pode contribuir para aquela área de atuação, para aquela empresa, que você consegue resolver a dor daquele empresário ou daquele grupo de pessoas. Com isso, você dá a elas a chance de te aceitar com menos complicação, e lógico, procurando fazer isso na língua onde você quer ser encontrado.

Caso ainda tenha mais dúvidas sobre como deixar o seu LinkedIn mais atrativo, confira o meu curso que se chama Destrave seu LinkedIn. Ele está disponível no Hotmart. O curso te ajuda a encontrar o emprego ideal ou aumentar o número de vendas e serviços ofertados pelo seu negócio. 

Quer tirar o máximo de proveito do LinkedIn? Conheça meu curso online DESTRAVE SEU LINKEDIN.

Caso tenha alguma necessidade específica, entre em contato e agende uma consultoria.

Curtiu o assunto de hoje? Por isso, esperamos que você tenha gostado do conteúdo e não se esqueça: continue acessando frequentemente o site para que você possa ter acesso a todos os conteúdos disponibilizados na plataforma. Até mais! 

Conteúdo e revisão por Carolina Dostal      

Matéria escrita: Carlos Augusto Júnior