Como procurar emprego fora do Brasil no LinkedIn?

Você quer trabalhar no exterior, mas não sabe por onde começar? Muitas pessoas ainda não sabem, mas o LinkedIn pode te ajudar nesta decisão que é um divisor de águas na vida de qualquer profissional.

Por isso, neste artigo, Dostal também dá as principais dicas para ter uma rede social chamativa e que te traga grandes oportunidades. Fique sempre  ligado às novidades do portal e tenha uma boa leitura! 

Caso também queira ter acesso a todo o conteúdo sobre o tema e outros conteúdos, assista também ao vídeo abaixo, e não se esqueça de se inscrever no meu canal, Carolina Dostal, para ficar sempre atualizado.

O LinkedIn está presente em mais de 200 países e é a forma mais simples de conseguirmos um emprego fora do país, já que tudo começa no ambiente digital da plataforma. Mas para que isso realmente funcione, é preciso tomar alguns cuidados e realizar algumas mudanças no seu perfil profissional. A seguir, veja as principais dicas.

Tenha um perfil em inglês no LinkedIn

Em primeiro lugar, busque obter um bom perfil em inglês na sua rede. No Brasil, é comum os usuários criarem seus perfis em português. Mas o ideal mesmo é que a gente espelhe o nosso perfil em inglês. 

Uma boa alternativa para quem quer fazer um perfil em outro idioma é chamar aquele  amigo que entende mais de inglês, ou contratar um profissional, como um professor de inglês. Caso no momento você não tenha condições financeiras para isso, vale a pena pedir ajuda para que alguém traduza as informações da sua conta. 

“Sabe aquela sua aula de inglês, que você tem duas vezes por semana, que é essencial para quem quer morar fora? Nela, peça ajuda para seu professor assim: – Hoje vamos trabalhar meu linkedin? Faz a tradução para o inglês pensando nas palavras chave e principalmente nas palavras chave da sua área de atuação”.

Busque por uma tradução profissional 

É lógico que o Google Tradutor melhorou muito. Sem dúvidas, o aplicativo hoje está muito mais avançado. Mas, ainda assim, é legal a gente entender como as pessoas utilizam o linguajar técnico da nossa área de atuação, no país onde a gente quer morar.

Por isso, muitas vezes, é necessário fazer uma pesquisa aprofundada para saber quais são os termos em inglês utilizados pelos profissionais da sua área no país escolhido para trabalhar. Agora, é importante citar outra questão. 

Se você quer morar na Espanha, por exemplo, obviamente você vai ter que ter um perfil em espanhol. Se você deseja morar na Itália, então vai criar um perfil em italiano. Sempre pensando na boa tradução! 

Mantenha seu perfil atualizado

Seguindo todas as diretrizes do perfil, é importante sempre possuir um perfil atualizado, com uma boa foto e um bom título. Isso é fundamental. 

Além disso, existe uma opção no LinkedIn que se chama “buscando emprego”. Nessa seção, você vai conseguir colocar os cargos em que têm interesse e o mais importante: a localização onde você tem interesse em trabalhar. 

Preencha corretamente a seção “Buscando emprego” no seu perfil 

Em “Buscando emprego”, você escolhe os países de interesse, por exemplo, os Estados Unidos e o Brasil. Você também pode adicionar se tem interesse em iniciar imediatamente ou se vocês têm flexibilidade para começar o tipo de vaga.

Existem outras opções, como se você quer um trabalho integral e por contrato. Geralmente, o contrato é integral. É muito importante isso no Brasil, mas no exterior mais ainda: sejam claros! Então quando um recrutador entrar em contato com vocês principalmente pelo LinkedIn, seja claro e objetivo. 

Digam que está em processo de mudança, gostaria de morar neste país, ainda não moro no país, e seja claro, objetivo, e sincero. Se você quiser saber um pouquinho sobre as empresas que vocês gostariam de trabalhar no exterior, você pode fazer uma pesquisa no Glassdoor.

Utilize com eficiência o Glassdoor

Para quem não sabe, o Glassdoor é um site americano no qual funcionários atuais e ex-funcionários avaliam empresas anonimamente. Imagina que você quer ir para um país novo, onde você não conhece as pessoas, e tenha que começar a criar relacionamentos até para as pessoas conseguirem te enxergar. 

Para você criar visibilidade, você precisa ir aos poucos, começar a entrar num nicho, entrar em grupos de discussões, entender o que aquelas pessoas estão postando, curtindo, comentando e compartilhando. 

Comece a fazer posts e artigos dando dicas

Esses são indícios visíveis de que você pode contribuir para aquela área de atuação, para aquela empresa, que você consegue resolver a dor daquele empresário ou daquele grupo de pessoas. Com isso, você dá a elas a chance de te aceitar com menos complicação, e lógico, procurando fazer isso na língua onde você quer ser encontrado.

Caso ainda tenha mais dúvidas sobre como deixar o seu LinkedIn mais atrativo, confira o meu curso que se chama Destrave seu LinkedIn. Ele está disponível no Hotmart. O curso te ajuda a encontrar o emprego ideal ou aumentar o número de vendas e serviços ofertados pelo seu negócio. 

Quer tirar o máximo de proveito do LinkedIn? Conheça meu curso online DESTRAVE SEU LINKEDIN.

Caso tenha alguma necessidade específica, entre em contato e agende uma consultoria.

Curtiu o assunto de hoje? Por isso, esperamos que você tenha gostado do conteúdo e não se esqueça: continue acessando frequentemente o site para que você possa ter acesso a todos os conteúdos disponibilizados na plataforma. Até mais! 

Conteúdo e revisão por Carolina Dostal      

Matéria escrita: Carlos Augusto Júnior