Descubra os principais detalhes que todo advogado deve observar ao utilizar o LinkedIn. Além disso, veja também algumas dicas para ter uma rede social chamativa e que te traga grandes oportunidades. Fique sempre ligado às novidades do portal e tenha uma boa leitura! 

Caso também  queira ter acesso a todo o conteúdo sobre o tema e outros conteúdos, assista também ao vídeo abaixo, e não se esqueça de se inscrever no meu canal, Carolina Dostal, para ficar sempre atualizado.

A maioria dos advogados relata que, em muitos momentos, eles entram em uma reunião profissional como advogado, com um possível cliente. E quando eles saem da reunião, a primeira atitude do cliente é investigar a vida dos advogados. Eles querem saber quem é você, onde você atua, quais os casos você já defendeu com sucesso. Outro objetivo é averiguar se você é um profissional confiável e competente. 

Em outras situações, o cliente diz que precisa de um advogado para resolver uma questão da sua empresa! Então, você acaba indicando um advogado de confiança. O que a pessoa faz novamente? A primeira coisa que ela faz é entrar no LinkedIn para saber quem é aquele advogado. Por isso, é tão importante pensar no LinkedIn como uma rede social para advogados. 

Os usuários estão de olho na sua trajetória acadêmica 

O principal objetivo dos clientes é descobrir se aquele profissional tem competência para lidar com o problema em questão. Geralmente, são problemas sérios. Elas querem saber se aquele advogado a ser contratado está bem relacionado no meio jurídico e se realmente é um profissional influente. 

Esses internautas vão olhar de prontidão com quem aquele advogado se relaciona, com quem ele tem contato e quais são as pessoas que estão presentes em sua rede social. E o cliente também vai olhar o que advogado posta para tentar entender se realmente entende daquele assunto. 

Esses são indícios e provas sociais que colaboram para que o advogado mostre para seu potencial cliente que ele é um bom advogado.

A OAB especifica algumas limitações para o uso do LinkedIn

Existem algumas limitações que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) indica para os advogados. Houve várias mudanças de um tempo para cá, mas mesmo assim, o que prezamos muito, e que os advogados também prezam, é pela sobriedade na forma de fazer marketing.

É válido tomar cuidado com o modo como utilizamos o LinkedIn. Então, em primeiro lugar, é comum que muitos advogados escrevam o headline – o título no LinkedIn – com muito cuidado e bastante atenção. 

.

Neste caso, a palavra advogado é muito importante porque ajuda o advogado a ser filtrado nas buscas dos usuários, Porém, ela não especifica a qualificação daquele advogado ou quanto à especialidade dele: se ele é um advogado trabalhista, se é um advogado tributário ou um advogado criminal. Neste caso, é importante que essas denominações estejam especificadas no perfil do advogado.

É importante produzir conteúdo

Comece a escrever artigos e posts sobre a sua área de atuação. Por exemplo, vamos supor que você tenha um escritório e que você atue como um corporativo, como tributário, e que você tem como foco atender clientes do setor bancário. 

Então, você deseja falar com advogados, gerentes e diretores jurídicos, por exemplo. Naquela semana, naquele mês, você vai prospectar diretores e gerentes jurídicos.  Neste sentido, para preparar suas pautas, é importante planejar artigos focados no sistema bancário e no sistema financeiro para atrair essas pessoas. 

Então, no momento em que você começar a curtir, comentar, compartilhar e pedir conexões, a chance dessas pessoas aceitarem a sua conexão vai ser muito maior.

Preencha o seu perfil de forma adequada

Outra ação importante é  preencher o seu perfil de uma forma adequada para que passe confiança ao cliente. Quando a gente fala em advogado, estamos falando em confiança e confiança é a palavra-chave.

Além de tudo que já foi citado no artigo, também vale ressaltar a importância de colocar as áreas de atuação. Isso sim é importante. Você não precisa falar qual empresa foi atendida por você, mas pode falar que atende a área financeira, por exemplo, caso tenha prestado serviço para bancos. Além disso, você também pode falar que atendeu o setor de transporte ou o setor logístico.

Disponibilize o número de inscrição na OAB

Outro fator a se levar em consideração é não se esquecer de colocar o número da inscrição na OAB. Também é algo super válido porque a gente sabe, que também tem algumas pessoas que fizeram faculdade de direito, porém, ainda não tem OAB.

Mas muitas delas, mesmo sendo apenas formadas, estão no mercado à procura de trabalho. A OAB é algo que comprova que você é advogado, você tem formação, e que você pode exercer o direito.

Caso ainda tenha mais dúvidas sobre como deixar o seu LinkedIn mais atrativo, confira o meu curso que se chama Destrave seu LinkedIn. Ele está disponível no Hotmart. O curso te ajuda a encontrar o emprego ideal ou aumentar o número de vendas e serviços ofertados pelo seu negócio. 

Quer tirar o máximo de proveito do LinkedIn? Conheça meu curso online DESTRAVE SEU LINKEDIN.

Caso tenha alguma necessidade específica, entre em contato e agende uma consultoria.

Curtiu o assunto de hoje? Por isso, esperamos que você tenha gostado do conteúdo e não se esqueça: continue acessando frequentemente o site para que você possa ter acesso a todos os conteúdos disponibilizados na plataforma. Até mais! 

Conteúdo e revisão por Carolina Dostal      

Matéria escrita: Carlos Augusto Júnior